Cinema: "LA LA LAND" de Damien Chazelle

Nº 1738 - Primavera 2017
Publicado em Cultura por: Dulce Rebelo (autor)

Este filme merece uma referência especial já que representa o regresso (não sabemos se é para continuar) dos grandes clássicos musicais de Hollywood pós-guerra.

As melodias, embora diferentes, as danças, as canções, os cenários evocam de imediato as glórias do passado.

Quando a actriz e o músico de jazz se encontram revelam a mesma ambição: trabalhar para alcançarem Hollywood, a terra dos sonhos realizados.

Felizes com a perspectiva partem para a noite chegam a uma praça com vista para a cidade, alumiada por um candeeiro. Aí dançam (não faltando o sapateado) e de imediato nos ocorre cena idêntica onde evoluem Gene Kelly e Leslie Caron em “Um americano em Paris”.

Homenagem do cineasta aos tempos gloriosos dos Musicais que nos conta a história destes jovens na luta diária, nas audições falhadas, no amor que os une e na separação que os afasta.

Volvidos anos a actriz assiste com o marido a um concerto de jazz do seu antigo companheiro, num clube de que é proprietário.

“Como teria sido a sua vida se tivessem continuado juntos?” – pensa a actiz que, em mente, vê toda uma sequência que a comove e não chegou a acontecer.

Ambos realizaram alguns sonhos, mas agora os seus rumos são diferentes e cada um seguirá o seu próprio caminho.

Ver todos os textos de DULCE REBELO