Festival Mundial da Juventude e dos Estudantes regressou à Rússia

Nº 1741 - Inverno 2017/18
Publicado em Internacional por: Redaccao Seara Nova (autor)

Sessenta anos após a realização do 1.º Festival Mundial da Juventude e dos Estudantes (FMJE), em 1958, em Moscovo, o evento regressou a território russo, desta feita a Sochi (Adler), entre os dias 14 e 22 de outubro de 2017, organizado pela Federação Mundial da Juventude Democrática (FMJD) que deste modo pretendeu igualmente assinalar o centenário da Revolução Bolchevique. De Portugal partiram cerca de 50 jovens, em representação de 35 organizações.

Sob o mote “Pela paz, solidariedade e justiça social, lutamos contra o imperialismo! Honrando o nosso passado contruímos o futuro”, o 19.º Festival Mundial da Juventude e dos Estudantes decorreu no Parque Olímpico de Sochi juntando jovens de países como Cuba, China, Vietname, Laos, Estados Unidos da América, Coreia do Norte, Índia, Espanha, Palestina, Síria, Angola, Moçambique e Sahara Ocidental que, em debates e palestras foram dando conta da realidade de cada um destes países e das iniciativas da juventude na luta contra o imperialismo, pela paz, pela justiça e progresso social. Mais um de milhar de jovens discutiu possíveis formas de luta conjunta, durante os oito dias do evento, que contou ainda com uma feira da amizade, com produtos oriundos dos diferentes países, livros e exposições.

Com o apoio do governo russo, o 19.º FMJE incluiu um outro festival a decorrer em simultâneo com um programa mais lúdico e recreativo que integrou concertos, actividades desportivas e visitas a locais próximos.

Momento alto do 19.º Festival foi a realização do tribunal anti-imperialista, em que foram denunciadas e condenadas as práticas imperialistas de ingerência na soberania de diferentes países e povos - com destaque para a Palestina, Sahara Ocidental e Coreia do Norte - e reafirmada a luta contra tais práticas e sublinhada a solidariedade para com os povos vítimas do imperialismo, concretamente estadunidense.

Entre as organizações portuguesas que se fizeram representar no 19.º Festival Mundial da Juventude e dos Estdantes estiveram a Juventude Comunista Portuguesa, Juventude Ecologista - Ecolojovem, Interjovem, União de Resistentes Antifascistas Portugueses (URAP), Sociedade de Instrução e Beneficência A Voz do Operário, Associação Iúri Gagárin (ex-Associação de Amizade Portugal-URSS), diversas organizações juvenis e associações de estudantes.

Ver todos os textos de REDACCAO SEARA NOVA